O retorno de Worth

por Mariana de Moraes

Na História da moda, Worth é considerado o pai da alta costura. Foi o primeiro a ditar moda no Séc. XIX e o primeiro a colocar etiquetas em suas criações, criando assim a sua assinatura. Depois de sua morte, a casa de alta costura acabou se desestruturando e por fim, sendo fechada.

Mas na última semana de alta-costura de Paris, Alexandra Schuman (Vogue britânica), Carine Roitfeld (Vogue francesa) e Suzy Menkes (International Herald Tribune) foram vistas juntas inspecionando a coleção de inverno 2011 da recém-reinaugurada House of Worth. Nas críticas, o trio mostrou-se até que satisfeito com os vestidos-bailarina estruturados em corpetes de mangas compridas e bordados minuciosamente. Tudo fruto da criação do novo estilista da marca, Giovanni Bedin, que, segundo as poderosas editoras, ainda precisa trazer ar mais moderno à grife, fundada em 1858.

Com preço médio de R$ 18 mil, dá para imaginar as atrizes Eva Green e Freida Pinto nesses mini-tutus, combinados com botas de couro de cano altíssimos em tapetes vermelhos mundo afora. Já nós, mortais que não frequentamos premières ao redor do mundo, ainda teremos de esperar pela coleção de prêt-à-porter da grife, cujos preços devem variar entre R$ 600 e R$ 6 mil (sim, é salgado haha) que deve chegar às lojas em fevereiro de 2011.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s